Como avaliamos se alguém é de confiança?

Quando falamos com alguém instintivamente observamos o rosto do nosso interlocutor e fazemos suposições sobre as suas intenções e sentimentos. Este é afinal um processo simples mas também um julgamento inconsciente.
Um estudo da College University vem demonstrar que o cérebro avalia o nível de confiabilidade de uma pessoa com base dos seus traços faciais.
Para esta investigação o psicólogo Constantin Rezlescu utilizou a imagem de um rosto neutro para criar outros 20 com traços mais ou menos confiáveis. Seguidamente informou que cada um dos participantes dispunha de uma quantia em dinheiro que devia distribuir pelas pessoas projetadas nas fotos. Os participantes eram ainda informados que o receptor do dinheiro devolveria o triplo do montante que recebeu.
Verificou-se no final que os participantes entregavam quantias mais generosas às pessoas que tinham uma fisionomia considerada mais “confiável”.
Não contente com os resultados, o investigador repetiu a experiência acrescentando às fotos uma pequena biografia sobre os indivíduos. Em algumas das fotografias com rostos considerados mais “confiáveis” foram relatadas ações moralmente condenáveis. Ainda assim nada mudou, ou seja a má reputação foi perdoada pela boa aparência.

Categorias:Notícias Tags:confiança Formação Paula Tomás Consultores PTC

Partilhar esta Publicação

Comentar

*